Sábado, 9 de Fevereiro de 2008
FANATISMO

 

 


Minh’alma, de sonhar-te, anda perdida
Meus olhos andam cegos de te ver !
Não és sequer a razão do meu viver,
Pois que tu és já toda a minha vida !


Não vejo nada assim enlouquecida ...
Passo no mundo, meu Amor, a ler
No misterioso livro do teu ser
A mesma história tantas vezes lida !


"Tudo no mundo é frágil, tudo passa ..."
Quando me dizem isto, toda a graça
Duma boca divina fala em mim !


E, olhos postos em ti, digo de rastros :
"Ah ! Podem voar mundos, morrer astros,
Que tu és como Deus : Princípio e Fim ! ..."



Florbela Espanca                                                            

 

 

                                                                                                 

 


...:

publicado por Cleópatra às 01:16
link do post | Comentar | favorito
|


Profile
Setembro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30


Poesias recentes

LAÇOS ETERNOS

...

FANATISMO

AMOR NAZISTA

PUS O MEU SONHO NUM NAVIO

PELE TROPICANA

O MAPA

PARTITURA DIVINA

SER POETA

TERRA E MAR

Baú da Poesia

Setembro 2008

Julho 2008

Fevereiro 2008

tags

todas as tags


Links
Pesquisar neste blog
 
blogs SAPO
subscrever feeds