Quinta-feira, 7 de Fevereiro de 2008
MULHER BORBOLETA

 

 

MULHER BORBOLETA

Mulher de muitas cores
Tão delicada...
Onde pousa representa a arte
Com tamanha beleza
Pudera eu ser um van gogh
Para eternizá-la
Se bem que me faltaria a coragem
De impedir teu vôo
Sendo que o que possuis de mais belo
És a liberdade!

Todo amanhecer
Fico a esperar
Pelo seu desabrochar
Para um novo dia
Desde a libertação do seu casulo
Ao seu alçar
Para a batalha da vida...

Sai em busca do própio alimento
Faz sua parte no ciclo da vida
Ainda lhe sobra tempo
A pousar em muitas janelas
Deixando seu rastro luminoso
A inspirar muitos poetas
A arrancar suspiro dos apaixonados
E a alegrar a infância
De inocentes crianças

Ao seu lado tudo se trasnforma
Choro em riso
Decepção em esperança
Nenhum mal a impede de enxergar a felicidade
Nesse grande e maravilhoso mistério q é a vida
Como se os relógios parassem
vive intensamente
sem se importar
com seu curto tempo de vida...


Cleópatra

 

Mulher Doris, Boris Vallejo


...:

publicado por Cleópatra às 15:05
link do post | Comentar | favorito
|


Profile
Setembro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30


Poesias recentes

LAÇOS ETERNOS

...

FANATISMO

AMOR NAZISTA

PUS O MEU SONHO NUM NAVIO

PELE TROPICANA

O MAPA

PARTITURA DIVINA

SER POETA

TERRA E MAR

Baú da Poesia

Setembro 2008

Julho 2008

Fevereiro 2008

tags

todas as tags


Links
Pesquisar neste blog
 
blogs SAPO
subscrever feeds